É um prazer receber você no Site Oficial da Paróquia São José

São José do Goiabal   .   Minas Gerais   .   25 de maio de 2024

01/09 Palavra do Padre E o Verbo se fez carne e habitou entre nós…” (Jo 1,14)
Compartilhar

Meus amados paroquianos: A Bíblia é a Palavra de Deus. Ela, de fato e de verdade, contém a Revelação Divina. Deus comunica à humanidade o seu plano de salvação, do início ao fim dos tempos. A Palavra de Deus é o Pão espiritual que responde a todas as inquietações humanas. A Sagrada Escritura é o sustentáculo da fé, pois: “Toda escritura é inspirada por Deus, e útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para formar na justiça. Por Ela, o homem de Deus se torna perfeito, capacitado para toda boa obra” (2Tm 3, 16-17).

Neste mês de setembro, a Igreja propõe que aprofundemos nosso conhecimento acerca da centralidade de nossa fé: Jesus Cristo, sua vida, paixão, morte e ressurreição e, assim, adentremos de forma mais íntima na revelação do plano de Deus. São Jerônimo, cuja morte ocorreu em 30 de setembro do ano 420. Grande biblista, foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais hebraico e grego para o latim, que era na época, a língua falada no mundo e usada na Liturgia da Igreja. Atualmente, encontramos a Bíblia Católica traduzida em praticamente todas as línguas do mundo, seguindo a versão de São Jerônimo, sendo considerado o livro mais impresso, vendido e distribuído em toda história da humanidade.

Outro dado importante é que a Bíblia está presente em quase toda as casas do mundo, e graças à tecnologia avançada, pode-se acessá-la e ouvi-la em qualquer lugar, bastando para isso, um toque no celular ou demais meios de comunicação. Embora tenhamos toda essa facilidade ao alcance das mãos, nota-se que a leitura, meditação e estudo da Palavra já não seduz o cristão, tão pouco há o esforço pessoal em se criar uma rotina de leitura ou audição, que seja um versículo apenas, e nele meditar para crescer espiritualmente. A Bíblia -PALAVRA DE DEUS- é o fruto da comunicação entre o Criador que se revela e a pessoa que, atenta, acolhe essa revelação e, acolhendo-a, responde a ela com a vida, seja na missão evangelizadora, seja na vida pessoal. “Desconhecer a Escritura, ou ignorá-la, é desconhecer Jesus Cristo e renunciar a anunciá-Lo. É preciso fundamentar nossa vida cristã na rocha da Palavra de Deus” (Doc. Aparecida 247). A Bíblia contém tudo aquilo que Deus quer nos comunicar em relação à nossa salvação. Jesus é o centro e o coração da Sagrada Escritura. No Filho, Deus cumpre todas as promessas feitas no Antigo Testamento para seu povo, que somos nós, hoje. Nas Sagradas escrituras, o Cristo, o Verbo de Deus, está presente do princípio ao fim, pois Ele é a Palavra viva, nosso pão espiritual. A Bíblia não é para ser lida como se fosse um livro qualquer, ou para ser decorado em seus versículos e capítulos, mas ela existe para termos conhecimento do desejo de Deus para nós, de sua vontade em nossa vida. Mais que leitura, devemos meditá-la, usando vários sentidos do nosso corpo (olhos atentos, coração disponível, inteligência e razão), para assimilar a vontade de Deus para nossa vida.

A fé, vivida em comunidade, o bom senso e a participação assídua nas celebrações litúrgicas são indispensáveis para a vivência da Palavra. É a graça do Espírito Santo que, ao agir num coração aberto às propostas de Deus, nos capacita e nos transforma em pessoas melhores, mais firmes na fé, possibilitando que tenhamos um encontro com Cristo, através da Palavra. A Palavra não passa, não muda, porém, se atualiza e se renova para o nosso entendimento e prática. Assim como Deus é imutável, a Palavra também o é. “Seca-se a erva e murcha a flor, mas a Palavra de nosso Deus subsiste eternamente” (Is 40,8). Queres falar com Deus? Queres ouvir a Deus? Na Bíblia, na Palavra, no seu caminhar: “O Senhor teu Deus estará contigo por onde quer que vás. ” (Js 1,9). Como a Virgem Maria, aceitar, receber e cumprir a Palavra de Cristo, para o bem de todos e para nossa salvação. Sugiro aos paroquianos a leitura do Evangelho de: São João e São Mateus! Boa leitura todos.

Dom Carlos José Bispo da Diocese de Apucarana/ Pe Arlindo Ferreira Coura

Imagem capa: Unsplash